Atendimento

segunda à sexta – das 7h às 13h

Ao lado de estudantes, professores, profissionais do serviço social e representantes de diversas entidades de classe e movimento sociais, o  Conselho Regional de Serviço Social (CRESS Sergipe) esteve presente no Seminário de Educação e Assistência Estudantil, realizado na última quarta-feira, 18, na UFS.

A presidente do CRESS Sergipe,  Joana Rita Monteiro Gama, destacou que debater não apenas o acesso, mas a permanência dos estudantes na rede pública federal é fundamental, sobretudo em tempos obscuros como os que estamos vivendo, de aprofundamento das desigualdades e de restrição de direitos.

“O nosso modelo de sociedade, marcada pela profunda desigualdade social, sempre impediu ou dificultou o acesso de pessoas menos favorecidas de acessarem o ensino superior, inclusive porque isso representa uma possibilidade de ascenção social”, destacou, avaliando que os mais atingidos por esta lógica é a população pobre e negra.

Por isso, destaca Joana, “é tão importante fortalecer a política de assistência estudantil: porque ao permitir a permanência de estudantes com este perfil, reduz as desigualdades existentes no ensino superior e enfrenta o elitismo que historicamente está presente na universidade, buscando torna-la um ambiente mais popular e democrático”.

O evento é resultado da articulação das/os assistentes sociais que trabalham na educação após a participação no Seminário Nacional sobre o trabalho de assistentes sociais na assistência estudantil, realizado pelo Conselho Federal de Serviço Social.

A programação contou com a mesa redonda “Socialização de experiências do trabalho realizado por profissionais que trabalham na Assistência Estudantil e de experiências vivenciadas por estudantes que acessam as ações de Assistência Estudantil”, que trouxe a público as vivências os desafios enfrentados pelos principais os atores envolvidos no processo de assistência estudantil na rede pública federal: Assistentes sociais, psicólogos, técnicos de assuntos educacionais, e estudantes.

O turno da tarde foi marcado pela conferência “O desmonte da Educação pública e o avanço do conservadorismo no Brasil”, dividida em duas palestras: “A decadência do projeto de expansão do ensino superior e o desmonte da educação pública”, ministrada pelo Professor da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-graduação em Educação da UFRJ e Reitor da UFRJ no período de 2015 a 2019, Dr. Roberto Leher; e “Ainda falta muito para que negras e negros sejam maioria no ensino superior. Como enfrentar o racismo e o conservadorismo no Brasil?”, ministrada pela presidente do CFESS, Professora do Departamento de Serviço Social e do Programa de Pós-graduação em Serviço Social da UFS, Dra. Josiane Soares Santos.

Lançamentos

Durante o encontro, serão lançadas quatro obras: a Coletânea “Serviço Social, Estado e Políticas Sociais: reflexões e práxis face à barbárie do capital e reprodução do ideário conservador” – organizada por Ana Paula Leite Nascimento e Fábio dos Santos; o livro “Universidade e heteronomia cultural no capitalismo dependente: um estudo a partir de Florestan Fernandes” (Roberto Leher); o Livro “Congresso da virada e o Serviço Social hoje: reação conservadora, novas tensões e resistências”, Organizado por Maria Liduína de Oliveira e Silva, e o livro “Autoritarismo contra a universidade: o desafio de popularizar a defesa da educação pública”, também de Roberto Leher.

Deixe uma resposta

Arquivos de publicações

Notícias recentes

CRESS-SE

Contatos

(79) 3211-4991 ou (79) 3214-3487
Atendimento: segunda à sexta – das 7h às 13h

INSCRIÇÕES E REGISTROS:
E-mail: cressse18@gmail.com

TESOURARIA / ADMINISTRATIVO:
Tel.: (79) 3025-1132
E-mail: tesouraria.cress.se@gmail.com

FISCALIZAÇÃO E ORIENTAÇÃO (COFI)
E-mails: fiscalizacao@cress-se.org.br ou fiscalizacao2@cress-se.org.br

OUVIDORIA:
ouvidoria.cressse@gmail.com

COORDENAÇÃO:
cress-se@cress-se.org.br