Atendimento

segunda à sexta – das 7h às 13h

A semana do/a Assistente Social teve início com ampla participação da categoria. Profissionais e estudantes de serviço social lotaram as galerias e até mesmo o plenário da Câmara Municipal de Aracaju para acompanhar a palestra da presidente do CRESS Sergipe, Joana Rita Monteiro, na Tribuna Livre, durante a sessão plenária desta terça-feira, 08. O espaço na tribuna foi concedido por meio de intermédio do vereador Iran Barbosa.

Em sua palestra, Joana frisou a necessidade de se inserir o profissional de serviço social na política pública de educação e informou que o CRESS Sergipe realiza desde o ano passado a campanha permanente “Serviço Social nas Escolas: Eu digo SIM”.

“O assistente social é o profissional capaz de entender o contexto da comunidade, pois lida diretamente com as expressões da questão social e tem potencial para atuar junto às famílias, de promover a democratização das informações no espaço escolar, entre outras atividades”, argumentou a presidente do CRESS, destacando que existem experiências exitosas neste sentido em outros estados. Em Aracaju, existe uma Comissão de políticas intersetoriais, que inclui o profissional de serviço social, mas é preciso ir além e fazer chegar estes profissionais a todas as escolas da rede municipal.
direitos, é fundamental que o professor saiba reconhecer e lidar com a situação.  Portanto, ter dentro da escola um profissional que possa fortalecer elo existente entre o professor, a comunidade escolar, a família e as instituições que executam as políticas públicas é fundamental. E este profissional é a/o assistente social”, avaliou.

Projeto de Lei

Atendendo a um pedido do CRESS Sergipe, o vereador Iran Barbosa protocolou na CMA os Projetos de Lei Nº 143 e 144 de 2018, que alteram dispositivos da Lei Nº 4.825/2016. A lei dispõe sobre os serviços de psicologia escolar e serviço social nas escolas da rede municipal de ensino.

A distinção entre os conceitos de assistente social e assistência social e a delimitação de competências dos/as assistentes sociais e dos/das psicólogos e psicólogas no âmbito da estrutura de funcionamento da escola são algumas propostas de alteração da Lei. Neste sentido, a presidente do CRESS conclamou aos vereadores de Aracaju para que estes aprovem, na íntegra, as alterações propostas pela lei de autoria de Iran Barbosa.

Para a professora da rede estadual e dirigente da CUT Nacional, Ângela Melo, a escola é um universo complexo que reflete os inúmeros problemas existentes nas famílias e na sociedade. “Em casos de agressão e outros tipos de violação de

Situação da profissão em Aracaju

Joana fez um breve resgate da profissão, e destacou os principais espaços sociocupacionais dos/as assistentes sociais em Aracaju, ressaltando a saúde e assistência social como as políticas que mais absorvem a categoria em nossa capital.

“O município tem aproximadamente 90 profissionais de serviço social atuando nas diversas redes de atenção à saúde. A assistência social, é a politica que mais abarca a categoria e realiza um serviço imprescindível, pois é este profissional que atua com a população que vivencia maior vulnerabilidade social”, explicou a presidente do CRESS, denunciando precariedade dos espaços de trabalho, da falta de condições éticas e técnicas de trabalho, da desvalorização salarial e da presença velada do assistencialismo.

Resistência

A resistência da o tom da campanha da Semana do/a Assistente Social 2018. Neste sentido, a presidente do CRESS Sergipe dedicou parte de seu pronunciamento a avaliar o significado da resistência para a categoria, num contexto de retrocessos nos direitos e na democracia.

“Vivemos um momento árido da história de nosso país. Vivemos tempo de resistência devido à dureza dos ataques aos direitos sociais. No ano passado, enfrentamos um profundo ataque à luta dos trabalhadores que foi a reforma trabalhista e temos vivido outros ataques relacionados à retirada de outros direitos, à reforma trabalhista e ao crescimento do conservadorismo, do feminicídio, da criminalização da pobreza e dos ataques aos direitos humanos”, lamentou Joana.

Iran Barbosa endossou a avaliação de Joana e destacou que os/as assistentes sociais representam uma das categorias cujo locus de atuação profissional – as políticas públicas – tem sido mais atacado. “Os assistentes sociais atravessam uma fase bem difícil nessa quadra da história do Brasil, pois é um setor que está sendo largamente atingido pela subtração de recursos orçamentários. Sendo assim, é importante que a categoria continue unida lutando contra essa política. Parabenizo o CRESS Sergipe pela organização na luta”, resumiu o vereador Iran Barbosa.

Semana do/a Assistente Social

Promovido pelo Conselho Regional de Serviço Social 18ª Região – Sergipe, o evento é uma forma de marcar a passagem do Dia do Assistente Social, comemorado no dia 15 de maio. Ele é realizado em todo o país pelo conjunto CFESS-CRESS e, em Sergipe, conta com a parceria do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal de Sergipe e do Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira.

Na programação, constam ainda a Palestra Magna do evento, no dia 15 de maio, minicursos, atividade cultural Ocupe a Praça em homenagem à Assistente Social Ana Cortes, oficina de arteterapia, lançamento de livros, e rodas de conversa sobre os 64 anos de curso de serviço social na UFS.

 

 

Deixe uma resposta

Arquivos de publicações

Notícias recentes

CRESS-SE

Contatos

(79) 3211-4991 ou (79) 3214-3487
Atendimento: segunda à sexta – das 7h às 13h

INSCRIÇÕES E REGISTROS:
E-mail: cressse18@gmail.com

TESOURARIA / ADMINISTRATIVO:
Tel.: (79) 3025-1132
E-mail: tesouraria.cress.se@gmail.com

FISCALIZAÇÃO E ORIENTAÇÃO (COFI)
E-mails: fiscalizacao@cress-se.org.br ou fiscalizacao2@cress-se.org.br

OUVIDORIA:
ouvidoria.cressse@gmail.com

COORDENAÇÃO:
cress-se@cress-se.org.br