Atendimento

segunda à sexta – das 7h às 13h

Dia 30 eu quero é 30” – Assistentes Sociais de Sergipe unem-se na luta pela implementação das 30horas e pela valorização da profissão!

O Conselho Regional de Serviço Social – CRESS/18ª Região-SE coordenou as atividades do Dia Nacional de Luta pelas 30 horas, nesta terça-feira, dia 30 de agosto, no ato público organizado pelo conjunto CFESS/CRESS com o lema central: “Dia 30 eu quero é 30!”, que defende e luta pela implementação das 30 horas semanais, sem redução salarial, garantidas pela Lei 12.317/2010 a todos os Assistentes Sociais no Brasil e pela valorização da profissão e destes profissionais.

A manifestação popular, que reuniu, desde muito cedo, mais de uma centena de profissionais de diversas áreas de atuação (Saúde, Assistência, Previdência Social, Poder Judiciário, ONGs, etc.) e de várias regiões do Estado de Sergipe, na capital Aracaju, teve como objetivo exigir que o governo implemente imediatamente a lei das 30 horas, sancionada ainda no governo do Presidente Lula, em 26 de agosto e denunciar as autoridades e instituições que ainda se negam a cumprir a lei.

Assistentes Sociais começam a mobilização no centro de Aracaju/SE.

O ato público teve início às 8:00 horas, com concentração na rua João Pessoa, para o que foi chamado por todos de “Calçadão Popular”, no centro de Aracaju. Fruto de um grande esforço e organização, além de uma forte parceria firmada com o Sindicato dos Trabalhadores da Saúde, Trabalho e Previdência Social em

Assistentes Sociais começam a mobilização no centro de Aracaju/SE.

Sergipe – SINDIPREV/SE, o CRESS/SE distribuiu cem camisas para os participantes presentes no ato, o que não foi o suficiente para o número de profissionais da base, estudantes de Serviço Social, representantes dos movimentos sociais e sindicais, bem como das demais pessoas do povo que observavam a movimentação logo cedo de todos aqueles manifestantes.

Com direito a faixas, panfletos, cartazes, camisas, apitos e uma grande vontade de mobilizar e construir um processo democrático, que devolvesse aos Assistentes Sociais um hábito muito comum na década de 80, os participantes iniciaram um diálogo direto e muito franco com a população, mostrando a esta como os direitos da classe trabalhadora têm sido desrespeitados na contemporaneidade. Foi nesta direção que a presidente do CRESS/SE em exercício, Ana Paula Nascimento saldou a todos os manifestantes naquela manhã e iniciou a leitura da “Carta aberta à sociedade sergipana”, documento produzido pelo CRESS/SE e que explicita para a população sergipana o motivo pelo qual os Assistentes Sociais em todo o Brasil e em Sergipe, estavam se organizando e mobilizados naquele dia de lutas.

Os Conselheiros Ana Paula e Júlio César discursando

Em seguida, o conselheiro do CRESS/SE, Júlio César Lopes ressaltou importância daquele momento, onde os Assistentes Sociais voltavam a ocupar as ruas para dialogar com a sociedade, fazendo um duro discurso contra as instituições e gestores públicos e privados que desrespeitavam o direito conquistado por milhares de trabalhadores ao descumprirem a lei 12.317/10.

As falas foram se multiplicando e, a cada minuto, profissionais, estudantes, representantes de entidades sociais e sindicais, além de outros participantes, passaram a registrar os seus pensamentos e opiniões acerca daquele movimento.

Assistentes Sociais, es-tudantes, movimentos sociais e pessoas do povo discussão em de-fesa dos amplos direitos da classe trabalhadora e a favor do movimento realizado pelo conjunto CFESS/ CRESS

  Após os discursos, os participantes do ato organizaram a sua marcha em direção à Assembléia Legislativa do Estado de Sergipe (ALESE), onde iriam expor à classe política do estado as suas reivindicações, fazer denúncias e solicitar apóio dos deputados em favor da luta dos Assistentes Sociais pela implementação da lei 12.317/10, tanto em Sergipe quanto no Brasil.

Categoria chama à atenção da população pela organização e quantidade de participantes
Assistentes Sociais, es-tudantes, movimentos sociais e pessoas do povo discussão em de-fesa dos amplos direitos da classe trabalhadora e a favor do movimento realizado pelo conjunto CFESS/ CRESS

Já em frente a Assembléia Legislativa, os manifestantes do dia nacional de luta pelas 30 horas mantiveram a animação e irreverência, puxados pelos gritos de guerra e palavras de ordem de representantes do movimento estudantil. O momento também foi marcado pela fala do coordenador Geral do SINDIPREV-SE, Isac Silveira, o qual destacou a garra e vanguarda dos Assistentes Sociais no que diz respeito à defesa de direitos.

Na casa legislativa, os manifestantes lotaram os três andares da Assembléia, permanecendo naquele espaço para ouvir a fala de cada um dos deputados presentes. A Deputada Ana Lúcia utilizou a tribuna para registrar o dia nacional de luta pelas 30 horas e toda a organização do conjunto CFESS/CRESS prevista para aquele dia em Sergipe, lendo inclusive um exemplar do “CFESS Manifesta”, feito especialmente para a ocasião da mobilização nacional. Ana Lúcia defendeu a causa dos/as Assistentes Sociais, à qual classificou como justa, para uma categoria tão importante no sentido de atender às pessoas mais vulnerabilizadas em decorrência do sistema capitalsita. Propos ainda a construção pela ALESE, assinada por todos os deputados estaduais, e protocolamento de duas Moções de Apelo, uma destinada ao Supremo Tribunal Federal – STF, pela constitucionalidade da lei 12.317/10 e outra para o MDS, que contribua para o fortalecimento da referida lei.

 Após as falas da Deputada Ana Lúcia, vários outros Deputados solicitaram um aparte para apoiar e parabenizar os Assistentes Sociais pela luta e organização do movimento, a exemplo dos Deputados Capitao Samuel, Gorete Reis, Suzana Azevedo, Pastor Antonio, Conceicao Vieira e Francisco Gualberto, comprometendo-se em apoiar a categoria no que fosse preciso. A cada Deputado que falava e defendia a profissão e seus profissionais, seguia-se o movimento de mãos, que tremulavam no ar, torcendo e esperando avanços nessa luta. Ainda foram entregues aos parlamentares algumas praguinhas, exemplares do CFESS Manifesta Especial e, cópias da Carta aberta à sociedade sergipana.

 Dando continuidade à mobilização, durante a tarde de ontem, o CRESS/SE promoveu ainda uma mostra de filme, utilizando, para isso o filme produzido pelo CFESS, “Direito se Conquista: a luta dos/as assistentes sociais pelas 30 horas semanais” e que nos remete à história da luta em defesa das 30 horas para estes profissionais, desde seu inicio até os dias atuais, onde, após sua exibição, foi seguida de um debate entre os presentes na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho e Previdência Social do Estado de Sergipe (SINDIPREV/SE), de onde várias propostas foram tiradas para garantir o direito às 30 horas, além de avançar em outras frentes de lutas, a exemplo do piso salarial e dos PCCSs para a categoria.

Após as discussões e propostas, foram retirados alguns nomes que irão compor uma comissão para contribuir com o “Observatório das 30 horas em Sergipe”, além de construir as estratégias de ação coletiva entre o CRESS/SE e a base da categoria.

Antes de concluir a última atividade prevista para aquele dia, os profissionais e estudantes de Serviço Social presentes naquele espaço fizeram uma avaliação do movimento e todos foram unânimes em afirmar que o conjunto CFESS/CRESS está na direção certa, parabenizando a todos os conselheiros que se engajaram nesta luta pelo esforço, dedicação e bom trabalho realizados, não só neste dia, mas também, durante todo o início desta nova gestão. O Conselheiro Welber Gontran fez questão de pontuar que, pela segunda vez neste ano, os Assistentes Sociais do INSS em Sergipe, paralisaram as suas atividades neste órgão em 100% das agências em que estão lotados, destacando a coragem, unidade e consciência política destes profissionais.

O CRESS/SE agradece a todos os companheiros e companheiras que atenderam ao chamado do conjunto CFESS/CRESS e que se somaram a nossas entidades no sentido de fortalecermos a luta pela implementação das 30 horas para todos os Assistentes Sociais do Brasil e na direção da valorização profissional.

Gestão “Unir Forças para Avançar nas Lutas!”

Deixe uma resposta

Arquivos de publicações

Notícias recentes

CRESS-SE

Contatos

(79) 3211-4991 ou (79) 3214-3487
Atendimento: segunda à sexta – das 7h às 13h

INSCRIÇÕES E REGISTROS:
E-mail: cressse18@gmail.com

TESOURARIA / ADMINISTRATIVO:
Tel.: (79) 3025-1132
E-mail: tesouraria.cress.se@gmail.com

FISCALIZAÇÃO E ORIENTAÇÃO (COFI)
E-mails: fiscalizacao@cress-se.org.br ou fiscalizacao2@cress-se.org.br

OUVIDORIA:
ouvidoria.cressse@gmail.com

COORDENAÇÃO:
cress-se@cress-se.org.br