Atendimento

segunda à sexta – das 7h às 13h

mulher-negra
Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (25) se comemora do Dia Internacional da Mulher Negra. A data foi instituído em 1992 no I Encontro de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-caribenhas, para dar visibilidade e reconhecimento a presença e a luta das mulheres negras nesse continente.

Neste 25 de julho também é homenageada Teresa de Benguela. Ela é considerada uma heroína por ter defendido seu povo da opressão, por volta de 1750, em Mato Grosso.
Chamada de Rainha Teresa, ela liderou o quilombo Quariterê, próximo a Vila Bela da Santíssima Trindade, em Mato Grosso, na fronteira com a Bolívia.

Uniu negros, brancos e indígenas para defender o território por muitos anos. Foi ela a responsável pelo desenvolvimento do quilombo, implantando novos modelos de desenvolvimento, como o uso do ferro na agricultura.

A rainha chegou a ser comparada a Zumbi dos Palmares, um dos símbolos da resistência negra no país.

Agora a data é lei (Lei 12.987).

 

São elas… (Por Paulo Victor de Melo)

São elas as que cuidam dos nossos meninos e meninas (e depois veem esses meninos e meninas, já adultos, se tornarem seus patrões)

São elas as que preparam os nossos alimentos, mas sentam em outra mesa (isso quando sentam em alguma mesa)

São elas as mais violentadas física, sexual e psicologicamente (e, em geral, são obrigadas a ficar em silêncio pelo medo de mais violência ou até mesmo da morte)

São elas as que dedicam mais tempo para a vida dos outros do que para as suas próprias vidas (isso quando não ouvem todos os dias alguém dizer que elas não têm vida própria)

São elas as ignoradas das telas da TV (ou, quando aparecem, são tratadas como sujeitos inferiores)

São elas as que são tratadas como objeto pela publicidade (isso quando aparecem em alguma publicidade)

Mas, podem ter certeza, são elas também as que se organizam e resistem a tudo isso e são elas que vão construir um novo mundo.

Quem são elas?

São as nossas mães, avós, filhas, irmãs, primas, amigas, companheiras. Por isso, é por elas e, principalmente, COM elas que devemos lutar!

Viva todas as mulheres negras e lutadoras do Brasil e do mundo.

Deixe uma resposta

Arquivos de publicações

Notícias recentes

CRESS-SE

Contatos

(79) 3211-4991 ou (79) 3214-3487
Atendimento: segunda à sexta – das 7h às 13h

INSCRIÇÕES E REGISTROS:
E-mail: cressse18@gmail.com

TESOURARIA / ADMINISTRATIVO:
Tel.: (79) 3025-1132
E-mail: tesouraria.cress.se@gmail.com

FISCALIZAÇÃO E ORIENTAÇÃO (COFI)
E-mails: fiscalizacao@cress-se.org.br ou fiscalizacao2@cress-se.org.br

OUVIDORIA:
ouvidoria.cressse@gmail.com

COORDENAÇÃO:
cress-se@cress-se.org.br